23:28

10/08/22

Maranhão

Professor e cerca de outras 12 pessoas são conduzidos por envolvimento em derrubada de escola no interior do Maranhão

Segundo moradores da região, dezenas de pessoas foram para a frente da prefeitura e chegaram a atear fogo em pneus, além de ameaçarem invadir o local, como forma de exigir a liberação dos conduzidos.


04/08/2022 18h25 - Fonte: G1 MA


Nesta quinta-feira (4), um professor da cidade de Bacuri, a 520 km de São Luís, foi conduzido à Delegacia de Cururupu, na região Noroeste do Maranhão, suspeito de convocar um grupo de moradores para demolir a Unidade de Ensino Miguel Nery, que fica localizada no povoado São Paulo, em Bacuri.

Além do professor, cerca de outras 12 pessoas suspeitas de envolvimento na demolição, também, foram conduzidas pela polícia para prestar esclarecimentos. Após a condução dos suspeitos, moradores se juntaram em frente à Prefeitura de Bacuri para protestar contra a detenção dos populares.

 

Segundo moradores da região, dezenas de pessoas foram para a frente da prefeitura e chegaram a atear fogo em pneus, além de ameaçarem invadir o local, como forma de exigir a liberação dos conduzidos.

 

Equipes da Polícia Militar estão no local tentando impedir a invasão da prefeitura. Um helicóptero do Centro Tático Aéreo Maranhão (CTA) também está sobrevoando a área.

 

Entenda o caso

O professor, de 37 anos, que atua na escola Nazaré Cavalcante, também em Bacuri, foi conduzido, junto com as outras doze pessoas, após o secretário de Educação, Cultura, Esporte e Lazer, Rosinaldo Silva Campelo, registrar um boletim de ocorrência contra os envolvidos na demolição da Unidade de Ensino Miguel Nery.

 

Segundo o boletim de ocorrência registrado pelo secretário de Educação, a unidade escolar passava por reforma em sua estrutura física e seria destinada para servir como laboratório de informática e biblioteca. Porém, o professor da escola Nazaré Cavalcante teria convocado os populares para demolirem a unidade. Já a derrubada da estrutura, realziada nessa quarta, teria sido organizada por um vigia da mesma escola na qual atua o professor.

 

Ao g1 Maranhão populares relataram que a UE Miguel Nery, que é destinada aos anos iniciais do ensino fundamental e Educação de Jovens Adultos (EJA), foi totalmente derrubada pelos moradores, pois, estava sendo construída por cima de material inadequado, o que colocaria em risco a vida dos alunos e funcionários da escola.

Mais notícias


Comentários



2020 © Portal Notícia do Maranhão - Todos os direitos
Desenvolvido por:
c2 tenologia web